OchE

dezembro 7, 2007

…vagabundo acha que malandro não saber fazer rap não…

Filed under: juventude, Periferia, rap, revolta, transviados — Tags:, , , — M0Fx @ 11:34 pm

2pac

 

Estou cansado com o preconceito com todo essa maldade

Estou cansado com eu mesmo com toda a pilantragem

Hoje não vivemos, sobrevivemos! Com tanta matança, com tanta fome, com tanta desigualdade, vê gente morrendo aos nossos pés não e mais ficção e realidade, o faroeste o bang-bang em todas as cidades.

Na favela nos morros o tiroteio e geral, balas perdidas que encontram corpos para perfura, não adianta esconder-se elas irão te encontrar, para matar, para deixar mais um corpo estendido no chão, e só mais um indigente para passar na televisão.

Se hoje você não os detêm amanhã ele detém você essa e a leia da selva e viver pra crer.

Estou cansado com todos com toda a má distribuição

Estou cansado com você mesmo com toda essa legião

De perdedores que não lutam por um futuro melhor, “pagodeiros” filho da puta que nos matam sem dó!

Nos matam com a hipocrisia, nos matam com a sonegação enquanto os pobres sonham com o Show do milhão.

Estou cansado do egoísmo com toda a nação

Estou cansado dos que reclamam e não movem um pé do chão

Anúncios

novembro 22, 2007

Eu Mc???

Filed under: revolta — Tags:, , — M0Fx @ 12:31 pm

este post dedico ao Alk que maio da minha rima, e ao Sonic que cobrou o post.

Minha mãe me acorda logo cedo, com o mesmo discurso: Bruno levanta vai trabalhar!

Trabalhar para que? Aprendi a ser vagabundo com a televisão. Ficar vários meses, enfornado dentro de uma casa, engordando e fazendo nada e no final ganhar um milhão!

Nada disso, acorda cedo, dormi tarde e meu compromisso, eu te conto, não,não! Minha vida não e um conto muito menos encantado, tipo esses escutados, no berço enquanto e ninado, realidade esse que vi na televisão, pois minha infância, foi só batalha,batalha, com uma única vida mas vários chefões.

Vídeo game quem me dera se pudesse, diversão era no cabo da enxada ou facão.

Futebol no campo de terra improvisado, que direto era boicotado, pelo vizinho chato, talvez meu primeiro chefão. Mas enfim nada que não fosse superado, só pra ele que era chato toda sexta dia de pelada sinônimo vidro da janela quebrado.

Assim o tempo foi se passando, eu fui crescendo, minha cultura sendo formada como uma colcha de retalho, informações de todos os lados.

Muralhas se erguendo e se rompendo, caráter forjado a fogo com o calor dos novos tempos.

Assim se encerra primeira estrofe de minha vida cantada ou falada tanto faz, a importância esta na mensagem passada e na elevação que o som te traz.

Segunda estrofe começando até logo vamos lá, ciranda cirandinha nunca mais vai cirandar.

Infância morrendo, adolescente crescendo, um novo leque de informações me envolvendo, pessoas conhecendo, relacionamentos se fortalecendo, amigos de verdade se sobressaindo e aparecendo, e má influencias ao meu lado-a-lado convivendo.

Começo do fim atribulado eu sei, [já me desceram], adolescência paradoxo juízo[eu to sabendo],uma boa base e aonde se apoiar e se inspirar e importante,[vai vendo], por onde começar, aonde terminar, a quem escutar, tantas decisões a tomar, mil informações a processar, em quem confiar, que deus seguir, a quem me integrar, processamento acelerado, socorro, MEU CÉREBRO VAI FRITAR!!!

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.